DEPUTADO APRESENTA PROPOSTA DE CONSTRUIR UM MUSEU DE CERA DA CHAPECOENSE

O ex-prefeito de Chapecó e deputado federal João Rodrigues (PSD) informa que o município deverá construir um museu de cera com todas as vítimas do acidente aéreo envolvidas na final da Copa Sul-Americana. Jogadores, comissão técnica, diretoria e jornalistas seriam homenageados e eternizados no museu, localizado em uma área anexa à Arena Condá.

“Nós precisamos eternizar os atletas, dirigentes e colega de imprensa. A melhor maneira é construir um museu de cera, aqui, anexo ao estádio. Com os recursos, a ideia é que possamos em 90 dias iniciar a obra física do prédio, posteriormente a montagem do museu para, quem sabe, no ano que vem, no centenário de Chapecó, inaugurar esta grande obra para eternizar aqueles que perderam suas vidas nesse acidente”, disse João Rodrigues.

O deputado também revelou uma ideia inicial de como seria esse museu. A tendência é que todas as vítimas sejam representadas por cópias de tamanho natural em uma estrutura semelhante à de um campo de futebol. “A sugestão é que seria um pequeno auditório interno onde você faria o formato de um campo, com capacidade de 50, 60 pessoas, e os jogadores perfilados, tamanho e cópia fidedigna de cada um com o uniforme da Chapecoense. Sala de imprensa com todos os jornalistas e radialistas que perderam suas vidas, cópia fidedigna de cada um, da mesma forma que os diretores do clube”.

“Todo mundo vai lembrar da tragédia, mas vão esquecer das pessoas. Vamos fazer o inverso aqui, que nunca esqueçam desse seres-humanos, porque cada um deu sua parcela de contribuição para a história da nossa terra e para os momentos mais alegres da história de Chapecó”.